| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Serra e Cia / RJ
Desde: 25/08/2004      Publicadas: 906      Atualização: 01/07/2006

Capa |  BUSCA NA WEB  |  CACHOEIRAS DE MACACU  |  CLIMA / TEMPO  |  COMÉRCIO LOCAL  |  COTAÇÃO - DÓLAR  |  CURSOS GRÁTIS  |  DESTAQUES  |  DOWNLOADS  |  ESPAÇO GOSPEL  |  ESPORTE & CIA  |  GAMES  |  HOSPEDAR-SE  |  HUMOR  |  IMAGENS AO VIVO  |  IMÓVEIS  |  MODA ÍNTIMA I  |  MODA ÍNTIMA II  |  NOTÍCIAS  |  NOVA FRIBURGO  |  OPINIÃO  |  POINTS da SERRA  |  PROMOÇÕES  |  RESTAURANTES


 NOTÍCIAS

  21/11/2004
  0 comentário(s)


O Profissional do Futuro diante dos Avanços Tecnológicos

A despeito de toda a revolução ocorrida no meio empresarial desde a introdução da máquina a vapor até as inovações mais recentes do século XX, percebe-se, claramente, que a realidade organizacional não se alterou profundamente – como era de se esperar - no que concerne ao elemento humano, no sentido de suas interações com as máquinas e as pessoas.

O Profissional do Futuro diante dos Avanços TecnológicosOu seja, desde o fim do século XIX e início do atual, quando o homem era considerado, tacitamente, por alguns estudiosos das organizações, um apêndice da maquinaria, manipulando-a segundo as prescrições dos poucos privilegiados conhecedores e idealizadores dos instrumentos de trabalho, e se moldava à cadência ditada pelas máquinas no ritmo do processo produtivo, até o estágio atual do capitalismo, não se verificou correspondente evolução nas técnicas interativas que, verdadeiramente, privilegiam a liderança situacional e o saudável relacionamento humano nas empresas.

Embora seja inegável, também, a gama de abordagens que se proliferam a cada ano sobre motivação, liderança, comprometimento e qualidade de vida no trabalho, tais perspectivas de análise são algumas vezes superficiais, e soam (quando precárias em conteúdo e aplicabilidade) como puro modismo, sem pretensão alguma de mudar (verdadeiramente para melhor) as estruturas e as relações de trabalho, no sentido de uma evolução positiva e saudável para ambas as partes: organizações e indivíduos.

Por isso, com toda essa avalanche de “novidades” no ambiente de trabalho, o indivíduo continua na busca incessante pelo conhecimento de si próprio e do funcionamento dos equipamentos (principalmente, softwares), procurando entendê-los melhor a fim de poder utilizá-los com maior eficiência no cotidiano. Inexoravelmente, isso ocorre ano após ano, tanto a nível de escritório quanto ao chão de fábrica, em curtíssimo espaço de tempo, com a introdução de novas gerações de software, hardware e técnicas gerenciais, intermitentemente. E, realmente, isso acaba estressando o trabalhador, pois é infindável a parafernália disponível no ambiente de trabalho, tendo o mesmo que compreender os mecanismos norteadores da ação das máquinas e dos seus programas para agir segundo o critério da multifuncionalidade e, principalmente, da empregabilidade.

No entanto, ao já dominar determinado campo do conhecimento funcional, em seu ambiente de tarefa, da forma esperada pela organização, não é raro o trabalhador rapidamente descobrir que o seu saber já está obsoleto em função das inclinações ditadas pelos rumos do capitalismo e pelas tendências do macroambiente. Ou que muitas das suas atividades serão substituídas por novos softwares ou por outros trabalhadores menos remunerados. E que, possivelmente, em curto espaço de tempo absorver e dominar outras atividades será preciso, pois as inovações tecnológicas serão avassaladoras, com menos pessoas requeridas pelas organizações.

Daí, a importância cada vez maior da “aprendizagem contínua” para a manutenção das atividades normais de qualquer organização. Embora o indivíduo seja obrigado pela força da contingência (pouca oferta de emprego no mercado/concorrência acirrada entre empresas/busca por menores custos) a apreender e dominar conhecimentos de aplicabilidade imediata em atividades estritamente rotineiras mas que, ao final do processo, dão algum retorno para a empresa (levando, no entanto, invariavelmente ao tédio e à monotonia), ele - o indivíduo - precisa agregar a si mesmo o “capital cognitivo” que lhe permita permanecer ativamente no mercado de trabalho, vinculado a uma empresa ou não.

Mas sendo flexível como um camaleão, a fim de poder permear por quase toda a estrutura organizacional (caso ocupe um emprego do tipo tradicional, dedicando 8 a 10 horas diárias de sua vida na jornada de trabalho), moldando-se à cadência do ambiente de negócios, e agindo de acordo com as propensões e exigências do momento. De qualquer forma, oferecendo algo de valor que o mercado necessite, a fim de que possa afastar de si mesmo o forte estigma de “apêndice ou engrenagem” do aparato tecnológico que o próprio capitalismo, direta ou indiretamente, impõe. Vale dizer, de elemento descartável.

Assim sendo, o empregado comum cumpre sua jornada rígida de trabalho (na maioria dos casos devido à pouca flexibilidade que lhe é conferida), executa as atividades repetitivas e não-empolgantes, acompanha os avanços na tecnologia, molda-os (quando possível) às exigências do seu dia-a-dia e, simultaneamente, autodesenvolve-se espontaneamente como resultado de uma maior conscientização, em habilidades técnicas e relacionais que mais lhe apraz e conduzem à criatividade. No entanto, a construção desse modelo individual de aprendizagem e de autodesenvolvimento é peculiar a cada pessoa, variando de acordo com as expectativas e os interesses de cada uma no decorrer de sua vida laborativa. Cabe à empresa, também, o papel importante nesse evidente processo de evolução e conformação de idéias e posturas para a sua sobrevivência, pois os talentos desenvolvidos serão utilizados em seu próprio benefício.

Marcelio de Jesus Ribeiro
Consultor da TELEMAR/RN
jesusribeiro@telern.com.br

Bibliografia

01- AKTOUF, Omar. A administração entre a tradição e a renovação. São Paulo: Atlas, 1996.
02- BOWDITCH, James L, ANTONY, F. Buono. Elementos de comportamento organizacional. São Paulo: Pioneira, 1992.
03- BRIDGES, William. Mudanças nas relaçãoes de trabalho. São Paulo: Makron Books, 1995.
04- CRAWFORD, Richard. Na era do capital humano: o talento, a inteligência, e o conhecimento como forças econômicas, seu impacto nas empresas e nas decisões de investimento. São Paulo: Atlas, 1994.
05- DAVIS, Keith, NEWSTRON, John W. Comportamento humano no trabalho. São Paulo: Pioneira, 1992. v. 1: Uma abordagem psicológica.
06- HANDY, Charles. A era da transformação. São Paulo: Makron Books, 1994.
07- KUGELMASS, Joel. Teletrabalho: novas oportunidades para o trabalho flexível. São Paulo: Atlas, 1996.
08- NAISBIT, John, ABURDENE, Patrícia.Reinventar a empresa. 2 ed., Lisboa: Editorial Presença Ltda., 1990.
09- RIFKIN, Jeremy. O fim dos empregos: o declínio inevitável dos níveis dos empregos e a redução da força global de trabalho. São Paulo: Makron Books, 1995.





Capa |  BUSCA NA WEB  |  CACHOEIRAS DE MACACU  |  CLIMA / TEMPO  |  COMÉRCIO LOCAL  |  COTAÇÃO - DÓLAR  |  CURSOS GRÁTIS  |  DESTAQUES  |  DOWNLOADS  |  ESPAÇO GOSPEL  |  ESPORTE & CIA  |  GAMES  |  HOSPEDAR-SE  |  HUMOR  |  IMAGENS AO VIVO  |  IMÓVEIS  |  MODA ÍNTIMA I  |  MODA ÍNTIMA II  |  NOTÍCIAS  |  NOVA FRIBURGO  |  OPINIÃO  |  POINTS da SERRA  |  PROMOÇÕES  |  RESTAURANTES
Busca em

  
906 Notícias


DESTAQUES
 

ON LINE

 

teste


GAMES
 

Dicas de Jogos

 

Aqui você encontra as melhores dicas.


POINTS da SERRA
 

FIQUE POR DENTRO

 

teste


HUMOR
 

Imagens & Cia

 

Semelhanças


HOSPEDAR-SE
 

Hóteis - Nova Friburgo

 

Os melhores hotéis de Nova Friburgo você encontra aqui.


IMAGENS AO VIVO
 

Mundo

 

O mundo ao seu alcance. Dê uma espiada no que acontece no Brasil e no Mundo através do Site Serra e Cia.


DOWNLOADS
 

GAMES

 

Taxi 3: eXtreme Rush DEMO


RESTAURANTES
 

NOVA FRIBURGO

 

Nossa culinária


IMÓVEIS
 

IMÓVEIS / CACHOEIRAS DE MACACU

 

COMPRA / VENDA / LOCAÇÃO


CURSOS GRÁTIS
 

FIQUE POR DENTRO

 

Faça centenas de Cursos Grátis sem sair de casa


ESPORTE & CIA
 

FIQUE POR DENTRO

 

Últimas Notícias do Ataque


NOVA FRIBURGO
 

Conheça Melhor

 

Última parada: Nova Friburgo


CACHOEIRAS DE MACACU
 

Telefones Úteis

 

Vários Telefones Úteis da Cidade de Cachoeiras de Macacu


MODA ÍNTIMA I
 

Pólo Olaria

 

O melhor da Moda Íntima está aqui.